Recent Posts

terça-feira, 29 de março de 2011

"Culpando a sociedade" xD

      Eu não sei vcs, mas certas regrinhas sociais me cansam. ¬¬ Claro, tende a ficar pior caso vc tenha uma personalidade difícil de segurar e não acostumada a ir pela mentalidade alheia. Antes eu achava que toda essa ondinha de aceitação pelos grupinhos fosse só coisa de High School Musical, mas certos relatos que eu tenho ouvido esse ano me fizeram mudar de ideia. 
       O fato é que só existem três opções:
a) use sua máscara, seja o que todos esperam de vc, faça as coisas sem pensar por sí  só e se torne a popular que a grande maioria pediu pra ser.
b) se sinta uma eterna injustiçada e procure livros de autoajuda que te mostrem que existem pessoas mais fracas que vc.
c) escute aquela música da Pitty, "I wanna be". Sério, vai ser esclarecedor. (Ouu não e vc pode apenas entrar numa fase emo da vida. ;D)


     Quantas vezes deixamos de falar o que pensamos com medo da 'repressão' alheia, deixamos de sair correndo pela porta quando temos vontade, deixamos de gargalhar altoo pra não perder a compostura, deixamos de tirar fotos de momentos únicos pra não sair 'queima'. Tudo bem, educação é essencial, mas é tãao bom cometer aqueles deslizes de vez em quando. E realmente se sentir viva. (Claro isso não vale pra vc, cujo único objetivo de vida é sair entre as dez primeiras naquelas eleições patéticas de mais bonitas da sala. Mas tudo bem, pesquisas comprovam que essas costumam ser as primeiras no quesito "ser racional" também. Ou não.)
     Ao invés de passar horas na frente do espelho se perguntando o que os outros vão usar, ouse. Ao invés de ter medo de postar aquelas fotos com todo mundo de biquini na praia, liberte-se. Ao invés de omitir mais da metade das suas opiniões que vão contra o pensamento-geral, desafie. 


                                                       Ao invés de pensar em ser, seja. (Ou viva na mediocridade de ser mais uma bonitinha. Cuide muito bem do seu cabelo, só não pense em abrir a boca.) Pra quem tá sem saco, abaixo FikaDika: =*
I WANNA BE (Pitty)

Alguém me interne no paraíso,

Preciso urgente dar um tempo por lá!
O dia passa enquanto eu perco o juízo
Quem foi que inventou que é assim?

Sorrisos plásticos cumprindo seu papel

Enfeitando um rosto de pedra!
Se a regra é ser tão simpático
Mesmo que seja só pra convencer toda platéia

Abraços vazios, olhares de gelo

Tão descartáveis quanto cascas no chão
Flashes capturam a melhor fachada
Mas quem vê foto não vê coração!

Não quero mais fantoches ao redor

Agindo sempre assim só quando for conveniente
Pra ganhar bônus e somar pontos
À sua carteirinha de hipócrita oficial

                                         I wanna be away from here quando essa bomba explodir, EgoExª Lilaaaa.

segunda-feira, 28 de março de 2011

Relacionamento: Pra não dizer que não falei das flores. ;)


      A guerra dos sexos inventou de discutir relacionamento por youtube. Eu, por sinal, me divertí litros assistindo esses videozinhos q meu amigo me mandou. Aliás, estou sentindo que é bem arriscado eu fazer um post sobre isso, já que eu não tenho paciência nenhuma pra discutir relacionamento de ninguém, portanto, aprecie com moderação. Eu vou acabar falando coisas que só se aplicam a mim e podem acabar com as bodas de ouro do seu casamento (kkk), mas como não consigo deixar de dar opinião sobre seja lá oq for, eu me rendo. =)
      Dessa vez, parece que a raiz do problema é a mania que a mulher moderna tem de planejar e controlar tudo (ok, tenho essa mania). Como a moda é só pensar em formar família  lá pelos 30, a gente tem anos e anos pra pensar e idealizar o cara perfeito que tende a não sair do campo das ideias. E, por motivo nenhum e sem fazer o mínimo sentido (=O), tendemos a querer uma pessoa que tenha ambição de ter uma vida financeira estável pra que a gente possa vir a receber pensão caso o quase-inecitável aconteça hahaa ;D. Antigamente o cara trabalhava e a mulher cuidava da casa e dos filhos (ou seja, minha espécie de mentalidade seria extinta da sociedade), mas já que hoje também fazemos a parte deles, queremos que eles pelo menos se esforcem. Eu sei, não precisa fazer sentido. ;}
     Só que os homens resolveram se revoltar e dizer que isso nos torna 'interesseiras'. (Dá pra imaginar como isso parece letra de música de Reginaldo Rossi ?) Enfim, toda essa crise me cansa. -.-  Afinal, vamos raciocinar, se a mulher tá pensando nesse assunto é pq ela tá afim de um compromisso no futuro (provavelmente), e se o cara tá nem aí pra vida, ele tmbm não vai querer uma pessoa que esteja pensando em compromisso. Então, no fim, os dois lados saem ganhando! isaojdosjdoj 
     Eu não vou apoiar (nossa, que novidade) o lado dos homens nessa questão, pq ninguém quer triplicar o atraso de vida que é uma relação (vcs apaixonadas, ignorem minhas opiniões céticas ok?) ficando com um cara que vai literalmente te trazer pra trás. Por outro lado, vamos sair dessa utopia de que 'o cara' tem que ser perfeito em todos os aspectos. Dizem por aí que uma relação depende da aceitação dos defeitos de ambas as partes. (ps: caso vc não tenha esse dom, bem vinda ao clube! haha)
     A verdade é que muitas ainda esperam sim pelo homem 100% ideal: "loiro de olhos azuis, sensível, meloso, que se declara de um jeito' fofo-almost-gay' a cada 5 minutos" (tudo que não faz o meu tipo). Cuidado com as surpresinhas depois do casamento, por falar nisso. aoskpoakspoaksopk Se vc esperar que o fulano de tal seja o amor da sua vida pq todo mundo diz que ele é perfeito, ele provavelmente pode querer achar a tal perfeição em vc tmbm. Ou seja, vcs vão virar um casal fake e não vai ser mt legal pra vcs (mas pra mim vaai, pq só meu lado sádico sabe o quanto eu me divirto apostando quanto tempo duram certos namoros alheios hosadhoihasiodhsidh) .
     Eu, particularmente, acho que a saída é não procurar nem planejar nada sobre romance. Esse é o único tema da vida em que manter o foco acaba gerando frustrações (isso e... confiar na consciência da humanidade, mas isso é outro temaa XD) e tensão. É a perda da sua capacidade de ser autossuficiente e metida de tãao confiante. ;D No fim, vc acaba ficando com a pessoa que a sociedade escolheu pra vc por pura convenção e perde aqueles defeitos que tornam a personalidade da pessoa tãao mais interessante (sim, sou fã de certos 'defeitos', tipo o sarcasmo, a obsessão por...... enfim!! hiihii). Não estou desacreditando o amor; ele existe, só que em 90% dos casos é confundido com outra coisa. Ele não precisa acontecer só 1 vez na vida, mas pra alguns ele pode simplesmente nem acontecer. Mas se é pra falar do tal do amor, que a prioridade seja então amar. x) Caso contrário, um belo dia, vc acordará sem motivo pensando naquela música da Cássia Eller " Quem sabe o príncipe virou um chato?" . E vc aprendeu a cozinhar em vão. =)


                                                                   Bobeira é não viver a realidade, EgoExª Lilaa.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Mate o tédio: Seriados

Eu pensei em ser imparcial ao fazer uma lista dos melhores seriados. É, eu só pensei mesmo. Portanto, aqui vão minhas opiniões egoístas e totalmente parciais sobre algumas das minhas melhores distrações. ;D


Pra começar, nada como um seriado cheio de adolescentes com vidas sociais no mínimo interessantes. E quando essa vida social passa a ser usada contra elas por uma amiga popular falsa e manipuladora (que foi assassinada) a situação só tende a piorar, e a ficar cada vez mais divertida. É essa a proposta de Pretty Little Liars: envolver vc numa teia de mentiras e mistérios profundos, em que não se pode confiar nem na própria sombra. É perfeito para aquelas mentes inquietas que gostam de dar palpites que de nada servem do início ao fim da trama. Um daqueles seriados em que o diretor faz vc mudar de idéia sobre quem é "A" (assim assina a pessoa que brinca de ferrar com a vidinha das meninas da série) a cada episódio, através de pistas sutis nada sutilmente apresentadas. Uma boa alternativa pra quem, assim como eu, não aguentou suportar a frivolidade sem futuro\objetivo dos problemáticos mimados de Gossip Girl. Aqui, se vc apertar a tela, não sai veneno. Além disso, o poster da série é perfeito. hahahaaaa


Se vc for uma pessoa com excesso de exigências, como eu, vc pode achar Glee um tédio à primeira vista. Na primeira vez q eu fui assistir um episódio pq minha amiga recomendou, eu literalmente dormí. Tempos depois, resolví dar uma segunda chance. É verdade que eu só assisto pelas músicas, mas vale a pena. A não ser que vc deteste musicais, o que não é muito difícil. O fato é que vc pode se divertir seja por causa das desventuras dos losers, seja pela cantoria toda. Tem músicas que ficam melhores nas adaptações deles, inclusive, tipo It's My Life (minha pressão desceu quando ouvi a versão original do Bon Jovi -P).


Dexter, pra mim, é simplesmente genial. Não existe a possibilidade de alguém que gosta de complexidade psicológica ficar entediado com esse seriado. Simplesmente tiveram a idéia megaoriginal de mostrar a vida de um psicopata serial-kiler, que forma família e resolve desviar sua compulsividade por matança para eliminar apenas outros psicopatas. Tudo começou quando seu  pai adotivo percebeu que ele matava todos os animais de estimação da vizinhança, e passou a orientá-lo a fazer isso apenas com criminosos, sem nunca ser descoberto. Inclusive ele trava diálogos com o que seria a alucinação do fantasma do pai dele. A grande jogada é que vc pode acompanhar a vida dupla dele de perto, graças aos pensamentos que são narrados pra mostrar que ele costuma falar coisas totalmente diferentes do que ele pensa. Isso sem falar nas crises existênciais que o levam a pensar se ele era menos mal que os outros serials por só matar criminosos, ou se são todos iguais. Não é o tipo de debate que se vê no Casos de Família. Puff.


Agora vamos para Crepúsculo versão televisiva: The Vampire Diaries. Tudo bem, na verdade o seriado ganha de 10x0. Aquela velha aposta do "ninguém é totalmente bom ou mau" funciona bem com os irmãos vampiros que, pra variar, disputam a mesma garota. Parece ser só um clichê ( e os livros são mesmo um saco -P), até que a sósia vampira da ingênua (mas não tão tapada quanto a Bella) e humana Helena aparece e causa um pouquinho de problemas. haha. Enfim, tem uma certa complexidade no que se refere ao 'vilão' interpretado por Ian Somerhalder. Quero acreditar que não estou sendo influenciada pelo fato de ele ser um gato. =O  Mas, caso eu esteja, ninguém é perfeito. ;)



Outro seriado genial é CSI. Cada episódio um novo caso pra resolver, novas evidências pra coletar, pessoas pra interrogar... Mas o melhor mesmo é a criatividade envolvida na elaboração dos crimes, de modo que, no final, tudo se encaixa de maneira perfeita e tudoo faz sentido. Vc fica tão orgulhoso que pode até sentir que foi vc que descobriu tudo. Ou não. O fato é que eu sempre gostei desse seriado por causa da inteligência\criatividade em inventar os crimes mesmo. Tudo bem que às vezes parece surreal o modo com que eles chegam na solução. Mas quem liga? O importante é se divertir fingindo que você tava quuasee lá. -)



E comoo não falar do imortal F.R.I.E.N.D.S ??? Esse foi o seriado que mais me rendeu risadas. Seja pela cumplicidade que faz vc sentir vontade de ir tomar um sunday com seus amigos, seja pelo excesso de sarcasmo ou comentários engraçados. É muito legal ver que cada um é diferente e consegue seguir com sua vida, levando os outros junto (ou convenientemente passando a perna neles). xD

'Similares' engraçados são Two and a Half Man (parei de assistir pq um galinha, um fracassado e um adolescente imbecil juntos não são propícios à minha personalidade), The Big Bang Theory (papo de nerd me cansa -P) e S*** My Dad Says (nunca assistí, mas já tá sendo premiado).
Outros que são legais são White Collar (duas palavras: Mat Bomer), Cold Case (adoro casos policiais), Gilmore Girls (na época eu via, eu gostava).

Ainda tem alguns seriados q mt gente adora tipo Desperate Housewives ( o nome não me atrai), Hellcats (é bom na teoria, mas falta assunto depois), True Blood (apelativo demais), The Walking Dead ( detesto zumbis e qualquer ser q não raciocine e só faça porcaria. Sim, isso foi uma indireta! kkk), etc e tal. Bem, falem sobre eles em seus blogs se quiserem. HAHA.
EgoExª Lila ;*

quinta-feira, 17 de março de 2011

Resultado nada fiel'

Eu adoro fazer testes. Esses bestinhas msm, como "qual é sua personalidade?" ou "que cor de cabelo combina com vc?" :p mas é só por diversão, pq na maioria das vezes o resultado ñ é lá tão correspondente à realidade...
Por exemplo, tem aqueles testes mega previsíveis, tipo: Qual o seu estilo: básica, sexy ou romântica?" As alternativas são tão óbvias que vc já sabe o que vai dar no final. Ou não hein, já que tem uns que dão um resultado supernadaaver -.- E se meu estilo for uma mistura do três? Ou então não for nenhum dos três?
E tem outros que são meio que surreais: Qual o programa perfeito para o seu fim de semana?
a) ir pra uma superbalada com suas amiigas
b) ficar em casa na net ou assistindo filme
c)ir acampar numa montanha
d)ir a um museu, teatro ou cinema
Querido teste, é pra levar em conta o que eu realmente quero ou o que dá pra fazer de verdade? Algumas meninas são loucas pra acampar, ir pra várias baladinhas, passar o fim de semana na praia ou esquiar na neve' mas, muitas vezes as circunstâncias não permitem e tudo o que podem fazer é ficar em casa no pc, msm esse ñ sendo o programa perfeito.
Também tem aqueles com alternativas "compostas" que pedem pra vc marcar a que melhor descreve a sua personalidade:
a)tímida, observadora, séria
b)extrovertida, popular, festeira
c)romântica, sonhadora, sensível
E se eu for séria, popular e sensível? Ou observadora, extrovertida e romântica? Helloo revistas e sites adolescentes, não seria a hora de deixar os testes um pouquinho mais realistas? u.u'

Kisses Kisses, EgoExª đαssα ≈